14.8.08

Felicidade.

Sei que sou cheia de defeitos, depressões, fissuras e frescuras.
Sou irritante, irritada, enfezada. As vezes encontro meus nervos pulsando violentamente quando toco minha pele. Mas até nesses momentos sei o valor que minha vida tem para meus sonhos, minhas metas. Eu preciso de mim para planejar e concretizar todos os degraus por qual minha vida passará. Assim como elevo-a, posso num descuido, derruba-la.

Depois que se aprende a receber críticas,
a levantar do chão, bater as roupas e continuar caminhando,
a não deixar com que os desafios e desastres da vida te façam vítima,
a acreditar de que você é privilegiado ao ver mais um dia nascer,
seus olhos verão o mundo de outra forma.
Depois que se entende de que só você é responsável por suas escolhas,
é possível fazer dos males da vida nossos aliados, assim não caimos, mas aprendemos.
Depois que se entende de que as pessoas são únicas, você as aceita com seus ditos defeitos e qualidades.

Enquanto acreditar de que vale a pena viver, de que vale a pena fazer o melhor para realizar não só os seus sonhos, mas os de quem você ama também,
nunca lhe faltará forças para lutar,
nunca lhe faltará sorrisos para encantar.

Nunca lhe faltará felicidade.

5 comentários:

Rindo Na Net disse...

texto legal..
parabens pelo blog..
bjss..


http://rindonanet.blogspot.com/

*** Cris *** disse...

Acho que sempre podemos encontrar felicidade, e é nessa busca que temos as melhores surpresas. Gostei do seu texto. Um abraço!

Leonardo disse...

Bonito seu texto. EStou seguindo por este caminho, embora as vezes me encontro perdido... sem um rumo.
Abraço.
Leonardo

Sedokao Morutaru disse...

O mesmo assunto, interessante. Isso é muito relativo, aos olhos de quem vive .

Por Camila Gambetta disse...

aiii que texto lindo!
tava precisando ler algo do tipo!

bejos